Arquivo mensal: abril 2014

Coelhos, ovos… Descubra qual o significado desses símbolos para a Páscoa!

Boa tarde, pessoal! Tudo beleza? Ah, aposto que sim! Afinal, quem não fica feliz com um feriado prolongado desses, não é? Aproveitando o feriado da Páscoa, decidi fazer uma post sobre essa data comemorativa.

Todos sabemos que, para os cristãos, a Páscoa está relacionada à ressurreição de Jesus Cristo, o Messias católico, mas você sabia que outras religiões também comemoram esse feriado? Sabia, inclusive, que ela tem origens anteriores à morte de Jesus Cristo? Não? Então ajeite-se na cadeira e preste atenção! rs

A origem da Páscoa remonta milhares de anos atrás. Historiadores encontraram informações que os permitiram concluir que uma festa de passagem era comemorada por civilizações europeias antigas justamente na mesma época em que acontece a Páscoa atualmente. Essa festa ocorria em decorrência do Equinócio de Primavera, fenômeno que marca o fim do inverno e o início da época das flores. Entre os antigos, essa transição era extremamente importante, pois estava relacionada a maiores chances de sobrevivência em função do rigoroso inverno que castigava a Europa, dificultando a produção de alimentos.

Mas não eram apenas os europeus que comemoravam a chegada da nova estação. Egípcios, fenícios e hindus também a celebravam anualmente, mas havia um algo a mais: esses povos acreditavam que o mundo havia começado como um ovo gigante e, assim, a cada festa da primavera, pintavam ou comemoravam o ovo como um símbolo de uma nova vida.

ovos

 

Acredita-se que essa comemoração também fazia parte da tradição chinesa e que, ao retornar de uma expedição a essas terras, missionários europeus tenham disseminado essa cultura de pinturas de ovos pelo resto do mundo, associando a Páscoa católica a essa prática, uma vez que ambas celebrações ocorrem na mesma época.

Por volta do século XVIII, os ovos de Páscoa já eram mais enfeitados e alguns eram até açucarados, dando um gostinho especial ao presente. Somente a partir de cerca de 1830, com o desenvolvimento da indústria do cacau, começou a produção dos ovos de chocolate, o que perdura até hoje.

Mas e o coelhinho? Onde ele entra nessa história?!?!? Os mesmos povos antigos que cultuavam a chegada da primavera também viam o coelho como um símbolo de fertilidade, uma vez que esse é um animal que se reproduz com extrema facilidade. Assim, a tradicional Páscoa é, na verdade, uma mistura de tradições pagãs e católicas.

Atualmente, existem várias tradições pascoais mundo afora: os judeus comemoram o Pessach, uma celebração ao êxodo judaico do Egito, por volta de 1250 a.C.; em alguns países como Bulgária, Romênia, Ucrânia e Polônia, a tradição dos ovos pintados se mantém, com o detalhe de que as cores usadas têm significados diferentes; em outros países, é tradicional uma brincadeira de caça aos ovos, onde os pais das crianças escondem ovos em jardins e quintais para que seus filhos os encontrem. Entretanto, independente da cultura, o significado da Páscoa é o mesmo: vida nova e fertilidade.

caca

Todo esse papo de Páscoa me deixou faminto! Vou fazer uma boquinha na cozinha e terminar meu ovo de chocolate! rs

Um bom resto de feriado para vocês e feliz Páscoa! 🙂

 

Fontes:

http://www.suapesquisa.com/historia_da_pascoa.htm

http://www.megacurioso.com.br/datas-comemorativas/42933-conheca-as-origens-e-o-simbolismo-relacionado-aos-ovos-de-pascoa.htm

 

Leonardo Saud

Anúncios

Teorema de Pitágoras e os números irracionais

Pitágoras nasceu entre 570 a.C. e 571 a.C. em Samos, ilha grega localizada a leste do Mar Egeu, e morreu entre cerca de 497 a.C. e 496 a.C em Metaponto, cidade localizada no sul da Itália.

pitágoras

Pitágoras foi o fundador de uma escola de pensamento grega chamada, em sua homenagem, de pitagórica. Essa escola foi uma seita secreta de caráter místico-religioso e racional-científico que acreditava que tudo poderia ser escrito ou expresso através dos números. Um dos preceitos da irmandade pitagórica era a “regra do silêncio”, ou seja, seus membros não podiam divulgar seus conhecimentos para pessoas que não fizessem parte da confraria.

Uma das mais famosas descobertas de Pitágoras, o Teorema de Pitágoras, era também uma das maiores dores de cabeça dos pitagóricos: tomando-se um triângulo retângulo isósceles com catetos de medida de 1 unidade, chega-se à conclusão de que a hipotenusa corresponde a algum número que, multiplicado por ele mesmo, resultasse em 2. Entretanto, os pitagóricos não sabiam que número era esse e assumiram que ele não existia.

Hípaso de Metaponto, discípulo de Pitágoras, entretanto, provou a existência dos hoje conhecidos como números irracionais. Ele mostrou que os números raiz de 2 e raiz de 5 não podiam ser escritos como quocientes de dois números e, além disso, divulgou seu resultado para não-membros da sociedade, gerando revolta nos pitagóricos, pois a “regra do silêncio” havia sido quebrada e toda a filosofia de que tudo podia ser escrito na forma de número foi por água abaixo.

hípaso

Com isso, Hípaso foi expulso da Escola Pitagórica e os discípulos de Pitágoras erigiram uma tumba com seu nome, assumindo que, para eles, Hípaso estava morto.

Há várias versões para a morte de Hípaso: a versão oficial diz que ele morreu em um naufrágio de circunstâncias misteriosas; há quem diga, porém, que ele cometeu suicídio, buscando purificar sua alma em decorrência de ter sido expulso da irmandade; outros acreditam que discípulos de Pitágoras, a mando deste, afogaram Hípaso e há até mesmo quem creia que o próprio Pitágoras matou seu antigo pupilo.

Bem, há muitas teorias para qual foi o destino final de Hípaso, mas uma coisa é verdade: ao derrubar toda a crença da Escola Pitagórica, Hípaso foi expulso por apenas ter provado que aquilo que os pitagóricos acreditavam estava errado. Trágica história, não?

 

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipaso_de_Metaponto

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/HipasusM.html

http://nirracionais.blogspot.com.br/2010/04/o-hall-da-fama-dos-irracionais.html

http://nirracionais.blogspot.com.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_pitag%C3%B3rica

Por que não existe Prêmio Nobel da Matemática?

Alfred Nobel foi um químico e inventor sueco nascido no dia 21 de Outubro de 1833. Desde pequeno, mostrava um grande interesse pela Literatura e pela Química, o que fez com que o seu pai investisse em seus estudos no exterior.

Nobel

Em uma visita à Itália, conheceu o químico italiano Ascanio Sobrero, inventor da nitroglicerina. Tal invento motivou Nobel a procurar uma forma de tornar a manipulação dessa substância menos arriscada, o que resultou na criação da dinamite. Outra famosa criação de Nobel foi a borracha sintética, obtida pelo aquecimento da borracha natural e pela adição de enxofre.

Nobel morreu em Sarenmo, na Itália, no dia 10 de Dezembro de 1896, e deixou 65% de sua fortuna para a Academia Real Sueca de Ciências para que esta criasse uma fundação (mais tarde conhecida como Fundação Nobel) que administraria recursos para que seus rendimentos fossem distribuídos anualmente como um prêmio para o mais importante e pioneiro trabalho de uma das seguintes áreas: Química, Física, Literatura, Medicina ou Fisiologia e Paz.

Mas por que Nobel não incluiu a Matemática como uma das áreas a serem premiadas? Há três teorias que explicam esse fato:

  • segundo a versão franco-americana, Nobel possuía uma amante, chamada Shopie Hess, que o teria traído com um matemático também sueco, Mittag-Leffler. Assim, a não inclusão da Matemática em seu testamento seria uma forma de se vingar de seu compatriota;
  • segundo a versão sueca, o mesmo Mittag-Leffler era, na época, o maior matemático sueco. Assim, Nobel temia que o pesquisador pudesse persuadir a Academia Real Sueca de Ciências a consagrá-lo com o prêmio da categoria;
  • segundo Garding-Hörmander, Nobel não criou o prêmio para a Matemática porque simplesmente não se interessava pela área. Por ser inventor e industrial, pensava-se que ele acreditava que os maiores feitos era aqueles que trouxessem algum benefício prático para a humanidade. Uma prova disso é que o prêmio Nobel de Medicina ou Fisiologia não estava incluído em seu primeiro testamento e o prêmio Nobel da Economia foi instituído em 1969 pelo Banco da Suécia.

Bom, torçamos para que a última hipótese seja a verdadeira, pois seria muito egoísmo de Nobel não premiar essa ilustre ciência por coisas tão fúteis! Entretanto, é também muita ignorância da parte do cientista não crer que a Matemática não tenha utilidade prática para a humanidade porque, afinal, a Matemática é a mais pura das ciências, das quais todas as outras se originaram.

Estória interessante para fechar o domingo, não?

OBS.: embora não exista um Prêmio Nobel da Matemática, existe a Medalha Fields. Esse prêmio foi idealizado pelo matemático John Charles Fields, em 1924, e são entregues duas medalhas àqueles que realizaram as maiores descobertas da área durante o Congresso Internacional de Matemática (ICM), realizado a cada quatro anos.

 

Fontes:
http://www.ifba.edu.br/dca/Corpo_Docente/MAT/EJS/O_PREMIO_NOBEL_E_MATEMATICA.pdf

http://www.apm.pt/portal/index.php?id=36481

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfred_Nobel