Arquivo da tag: Nobel

O Prêmio Nobel

Por Thiago Santana

 

nb1

Em geral, outubro é o mês quando são revelados os laureados pelo Prêmio Nobel. A cerimônia, tão tradicional, faz parte da nossa cultura e está presente no imaginário popular. Mas você conhece a história do prêmio?

 Tudo tem início com o industrial e inventor sueco Alfred Nobel. Nascido em Estocolmo e desde cedo manifestando interesse por literatura e ciências naturais, ingressa no curso de Engenharia Química. Trabalhando na empresa do pai, que era também engenheiro, realizou diversas experiências com a nitroglicerina, buscando aprimorar seu uso na construção civil. Após um acidente em uma dessas experiências, seu irmão Emil morre, fazendo com que ele se mude para uma região mais distante. O objetivo principal de Nobel era transformar a nitroglicerina em um material mais facilmente manuseável, e por meio dessas pesquisas chegou à pasta que deu origem à dinamite, em 1867. A invenção, devido às suas diversas aplicações, foi um sucesso e rapidamente se espalhou pelo mundo. Nobel, ao longo da vida, ainda se dedicou à outras invenções, dentre as quais a borracha sintética. Contudo, a maior parte de sua fortuna teve origem nos seus investimentos em petróleo, sobretudo nas companhias fundadas pelos seus irmãos. Nobel morreu em 1896 de hemorragia cerebral.

O inventor deixou uma enorme fortuna e um testamento ordenando a utilização de 94% do dinheiro para a criação de um prêmio que reconhecesse figuras que contribuíram para o avanço cultural e científico da humanidade. As cinco categorias iniciais da premiação eram Física, Química, Medicina, Literatura e Paz. Em 1968, Economia foi incluída como uma das áreas do Prêmio Nobel. Desde 1901, ano da primeira premiação, a cerimônia ocorre anualmente em Estocolmo, na Suécia, tendo sido interrompida durante os anos da Segunda Guerra Mundial. Os laureados recebem uma medalha de ouro, um diploma e uma quantia em dinheiro a ser determinada pela Fundação Nobel, sendo que em 2012 a quantia dada foi de 1,2 milhões de dólares.

nb2

O Prêmio Nobel tornou-se a forma mais prestigiada de reconhecimento nas áreas que abrange. Contudo, isso não o poupou de diversas críticas ao longo de sua história. Dentre as objeções ao prêmio está o predomínio de um eurocentrismo, sobretudo na categoria de literatura. Além disso, influência política e falta de merecimento já foram apontados por alguns críticos do prêmio. Há, inclusive, casos de pessoas que se recusaram a aceita-lo, sendo o caso mais famoso o do filósofo e escritor Jean-Paul Sartre.

Os critérios para as categorias de premiação já mudaram diversas vezes. Hoje em dia, a escolha dos laureados tende a ser menos conservadora. Isso torna possível a escolha, por exemplo, de artistas como Bob Dylan, um cantor popular, para a categoria de literatura, devido ao seu poderoso lirismo. Talvez este tipo de situação seja mais comum a partir de agora.

Agora que você já conhece melhor a história do Prêmio Nobel, que tal conferir o nome e o trabalho dos vencedores deste ano?

Referências

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/811574-conheca-ganhadores-que-recusaram-o-nobel-os-impedidos-por-hitler-e-outras-curiosidades.shtml

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2016/10/05/conheca-a-origem-dos-premios-nobel.htm

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/curiosidades/premio-nobel.htm

Anúncios

Por que não existe Prêmio Nobel da Matemática?

Alfred Nobel foi um químico e inventor sueco nascido no dia 21 de Outubro de 1833. Desde pequeno, mostrava um grande interesse pela Literatura e pela Química, o que fez com que o seu pai investisse em seus estudos no exterior.

Nobel

Em uma visita à Itália, conheceu o químico italiano Ascanio Sobrero, inventor da nitroglicerina. Tal invento motivou Nobel a procurar uma forma de tornar a manipulação dessa substância menos arriscada, o que resultou na criação da dinamite. Outra famosa criação de Nobel foi a borracha sintética, obtida pelo aquecimento da borracha natural e pela adição de enxofre.

Nobel morreu em Sarenmo, na Itália, no dia 10 de Dezembro de 1896, e deixou 65% de sua fortuna para a Academia Real Sueca de Ciências para que esta criasse uma fundação (mais tarde conhecida como Fundação Nobel) que administraria recursos para que seus rendimentos fossem distribuídos anualmente como um prêmio para o mais importante e pioneiro trabalho de uma das seguintes áreas: Química, Física, Literatura, Medicina ou Fisiologia e Paz.

Mas por que Nobel não incluiu a Matemática como uma das áreas a serem premiadas? Há três teorias que explicam esse fato:

  • segundo a versão franco-americana, Nobel possuía uma amante, chamada Shopie Hess, que o teria traído com um matemático também sueco, Mittag-Leffler. Assim, a não inclusão da Matemática em seu testamento seria uma forma de se vingar de seu compatriota;
  • segundo a versão sueca, o mesmo Mittag-Leffler era, na época, o maior matemático sueco. Assim, Nobel temia que o pesquisador pudesse persuadir a Academia Real Sueca de Ciências a consagrá-lo com o prêmio da categoria;
  • segundo Garding-Hörmander, Nobel não criou o prêmio para a Matemática porque simplesmente não se interessava pela área. Por ser inventor e industrial, pensava-se que ele acreditava que os maiores feitos era aqueles que trouxessem algum benefício prático para a humanidade. Uma prova disso é que o prêmio Nobel de Medicina ou Fisiologia não estava incluído em seu primeiro testamento e o prêmio Nobel da Economia foi instituído em 1969 pelo Banco da Suécia.

Bom, torçamos para que a última hipótese seja a verdadeira, pois seria muito egoísmo de Nobel não premiar essa ilustre ciência por coisas tão fúteis! Entretanto, é também muita ignorância da parte do cientista não crer que a Matemática não tenha utilidade prática para a humanidade porque, afinal, a Matemática é a mais pura das ciências, das quais todas as outras se originaram.

Estória interessante para fechar o domingo, não?

OBS.: embora não exista um Prêmio Nobel da Matemática, existe a Medalha Fields. Esse prêmio foi idealizado pelo matemático John Charles Fields, em 1924, e são entregues duas medalhas àqueles que realizaram as maiores descobertas da área durante o Congresso Internacional de Matemática (ICM), realizado a cada quatro anos.

 

Fontes:
http://www.ifba.edu.br/dca/Corpo_Docente/MAT/EJS/O_PREMIO_NOBEL_E_MATEMATICA.pdf

http://www.apm.pt/portal/index.php?id=36481

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfred_Nobel